Envelopamento de metrô

Por que o setor de educação é o que mais investe no Out-of-Home?

Segundo um estudo feito pelo Kantar IBOPE Media (especialista em gestão de investimento de informação), o setor de Ensino Escolar e Universitário foi o que mais destinou verba para ações no out-of-home durante o ano de 2017, com uma participação de 9%, acumulando um Gross Advertising Value (valor publicitário bruto) de R$ 356 milhões.

O site de notícias Meio&Mensagem atribuiu os bons resultados de alta procura pela mídia às últimas pesquisas que focaram em compreender melhor os hábitos dos consumidores e a ampliação de dados, que proporcionam mais segurança aos anunciantes.

Além dos fatores macros, o setor de educação em geral vem focando em ações cada vez mais estratégicas, pensando em atingir um público alvo amplo e com percepções diferentes.

 

Foco no público-alvo

 

Um estudo recente, publicado pela Nielsen (especialista em pesquisas de mercado) apontou a necessidade das empresas entenderem profundamente o momento e a geração a qual pertence seu público alvo para continuarem crescendo. Não basta anunciar, é necessário entender onde está o seu público e qual a forma certa de se comunicar com ele.

Com tamanha variedade de idades e classes sociais, além da concorrência acirrada, o setor de educação tem explorado diversas frentes para alcançar pais com crianças em idade escolar, adolescentes pré-vestibulando, adultos em transição de carreira e executivos buscando especialização, trabalhado bem o funil de vendas para cada momento do consumidor.funil de vendas

Escolas e universidades começam a preparar suas campanhas com antecedência, focando inicialmente no Branding (lembrança de marca).

 

Topo de funil

 

Nessa etapa, os principais canais são as mídias de massa e grande alcance, como outdoor, busdoor, relógios de rua, pontos de ônibus e metrôs. Quanto mais impacto, melhor será o retorno das campanhas de ativação, que acontecem no momento em que abrem as inscrições para o vestibular ou para matricular os filhos na escola.

Se houver a necessidade de anunciar cursos para públicos mais específicos, a instituição pode optar por categorias mais segmentadas do out-of-home, como monitores de elevador direcionados a executivos em prédios comerciais, motivando-os a cursar uma pós graduação.

 

Geração de oportunidades

 

Com a marca em mente, o consumidor vai para a segunda etapa do processo, onde pesquisa na internet mais sobre a instituição desejada e é o momento certo para o anunciante investir em mais canais, como o SEM, o SEO e o remarketing em redes sociais, focando na conversão (venda).

Como já comprovado por um estudo realizado pela OAAA (Associação de Publicidade Exterior da América), investir em várias mídias ao mesmo tempo, como anunciar em outdoor e fazer uma campanha no Facebook, por exemplo, aumentam o ROI geral de uma campanha em até 40%.

 

O papel da NOALVO no OOH para o setor educacional

 

Eficiente e com alto poder de impacto, o out-of-home está cada vez mais inteligente e com a segmentação mais específica. Hoje já é possível falar com públicos totalmente diferentes em formatos iguais, trabalhando apenas os pontos.

 

Sanca Unijá

 

Para as instituições de ensino que precisam atingir públicos diferentes com a mesma mensagem, a startup de tecnologia para out-of-home NOALVO oferece uma solução apropriada para isso: com dados de geolocalização e redes sociais, é possível entender qual o perfil do público que será impactado em cada ponto, fazendo com que o anunciante não invista em locais errados ou com um público que não esteja interessado em seu produto.

Além da inteligência de dados, a startup mantém uma equipe especializada em out-of-home, oferecendo planejamento gratuito, execução de todas as campanhas e entrega de relatório fotográfico completo, para que o cliente possa avaliar sua campanha.

Para saber mais, entre em contato conosco.